1 de junho de 2010

Nome próprio

Pra ser
E não lembrar

Pra lembrar
E não ser

Pra não lembrar
E ser

Pra não lembrar
E não ser

Pra lembrar
E ser

Identidade!

Instante

Amarela luz

Entrando pela janela.

E abrindo os olhos!

Som pra ouvir

Entrando pela TV.

Embriagando a alma e a mente.

Sacudindo o ouvido!



Luz amarela

Invadindo a janela.

E cegando os olhos!

De repente: música!

Que existe no silêncio!

A palavra é imperfeita.

E a poesia não existe.

Somos palavra


EU

TENHO

MEDO

DE

MORDER

O

CAROÇO

DA

GOIABA!


Eu tenho medo de PALAVRA

Diversidade


Aonde você vai, menino?

Vou por aí, menina!

Menina, aonde você vai?

Menino, vou por aí!

Aonde você vai, menino?

Vou por ai, menino!

Menina, aonde você vai?

Menina, vou por aí!